AD

AD Brusque empolga a torcida, mas perde para o Santos (AP) na final da Supercopa

Embora tenha desempenhado excelente partida nos dois primeiros períodos, a AD Brusque/FME/Unifebe/A Italianinha não resistiu à força do Santos do Amapá e perdeu por 68 a 50 na final da Supercopa Brasil de Basquete Adulto realizada na noite deste sábado, 18, na Arena. O vice-campeonato foi a maior conquista da equipe brusquense em uma competição organizada pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

Depois de despachar, na semifinal, o América (SP) – considerado um dos melhores times do torneio – a AD chegou à final ciente de que o sonho de levantar a taça poderia se concretizar. Os primeiros minutos do jogo final também demonstraram isso. Concentrada e entusiasmada, a equipe se portou bem na defesa – não deixando espaços para o Santos arremessar – e também teve qualidade para avançar ao ataque – com arremessos precisos, até mesmo da linha de três pontos.

No primeiro quarto, a AD chegou a abrir 10 pontos de vantagem. A torcida, inflamada pela atuação e também pela vibração dos atletas – sobretudo a do camisa 7, Willian Silva – empurrou a equipe para fechar o primeiro quarto em 19 a 11.

O desempenho dos brusquenses continuou o mesmo no início do segundo quarto. As arrancadas e os arremessos certeiros do camisa 4, Durval Cunha, demonstravam a vontade do time em conquistar o título. No entanto, o Santos voltou mais concentrado e corrigiu alguns erros de arremate que foram constantes no primeiro período.

Faltando quatro minutos para o fim do segundo, a equipe do Amapá se aproximou no placar (26 a 21) e não deixou os brusquenses abrirem vantagem maior do que cinco pontos. Ao fim do segundo quarto, o Santos empatou o jogo em 32 a 32.

Nos dois quartos finais de partida, as atuações inverteram-se. O Santos foi mais organizado tanto no ataque quanto defensivamente e a AD perdeu a eficiência dos períodos iniciais. Até mesmo os arremessos da linha dos três pontos, que nos primeiros quartos não caíram, ajudaram o Santos a virar a partida e fechar o terceiro período em 56 a 42.

Mesmo que a AD já não demonstrasse a força que fez a torcida acreditar no título, a Arena continuou empurrando os jogadores ao longo de todo o último período de partida.

Em boa parte dos 10 minutos finais, o Santos permaneceu com 10 pontos de vantagem. Eficiente nas jogadas de ataque, a equipe contou também com os erros dos brusquenses nos arremessos.

Faltando dois minutos para o fim do jogo, a equipe do Amapá abriu mais de 12 pontos de vantagem e acabou fechando o jogo em 68 a 50.

 

Município Mais

Comentários no Facebook